Blog

Novidades da Estética

Evite estes cosméticos na gravidez

Imagem em close da barriga de uma gestante. A mulher está com a mão direita segurando o ventre, enquanto a esquerda, que usa uma aliança, aplica um hidratante na parte superior da barriga. Ela usa calça e camiseta brancas.

Durante a gravidez, assim como nos demais aspectos do cotidiano, a rotina de cuidados com a beleza também merece uma atenção especial. E isso é necessário porque substâncias comuns em muitos cosméticos podem prejudicar a saúde e o bem-estar do seu bebê.

Mas calma, não precisa entrar em pânico. Com informação, atenção às fórmulas e orientação profissional, é possível manter o tratamento ideal para pele e cabelos, com produtos recomendados para gestantes. A seguir, vamos explicar quais cosméticos você deve evitar na gravidez para garantir a tranquilidade e poder curtir o melhor desse momento. Confira!

Por que alguns cosméticos devem ser evitados na gestação?

Com certeza você já ouviu falar que gestantes não podem pintar nem alisar os cabelos, e que até alguns cremes devem ser evitados nesse período por causa dos riscos à saúde. Sim, isso é verdade! No primeiro trimestre da gravidez – fase em que o bebê tem o maior desenvolvimento – é preciso evitar tinturas no cabelo. Já o alisamento, com produtos como o formol, é contraindicado durante toda a gestação.

Esses cuidados devem ser seguidos porque alguns cosméticos, quando em contato com a pele, podem ser absorvidos a ponto de chegar até a corrente sanguínea da mulher e, consequentemente, ao bebê, afetando sua saúde e desenvolvimento.

Conheça as substâncias que podem ser prejudiciais para mãe e bebê

Mas então, o que de fato deve ser evitado durante os meses de gestação? Para te ajudar a esclarecer as dúvidas, trouxemos uma lista com as principais substâncias e em quais produtos esses ativos estão presentes. Assim, você pode ficar mais atenta e consciente do que faz parte da sua rotina de beleza, evitando problemas.

Ureia

Uma das substâncias mais comuns em cremes hidratantes é a ureia, que ajuda a garantir a maciez da pele. Porém, conforme a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), produtos com ureia devem ser evitados durante o período gestacional, principalmente em concentrações superiores a 3%.

O principal risco da ureia é, em casos extremos, acarretar a má formação do feto. Por isso, prefira hidratantes com glicerina, lactato de amônia, aloe vera, dexpantenol, óleo de semente de uva ou óleo de amêndoas, por exemplo. Eles deixam a pele sedosa e bonita, além de ajudarem a combater as estrias que surgem nessa época.

Retinol

O retinol, um dos derivados do ácido retinóico, é outra substância a ser evitada. Ele costuma estar presente em cremes anti-idade ou tratamentos clareadores de manchas da pele, promovendo a renovação celular por meio da descamação, o que pode causar problemas.

A pele fica mais reativa durante a gestação e qualquer irritação dilata ainda mais os vasos sanguíneos, aumentando a sensibilidade. Para diminuir manchas e sinais de envelhecimento, a melhor alternativa é apostar no protetor solar sempre, não apenas na gravidez.

Hidroquinona

A hidroquinona é o terceiro ativo a ser evitado pelas gestantes. Essa substância está presente nos cremes clareadores, pois é muito utilizada na melhora gradual de manchas, melasma, sardas, lentigos senis e outras marcas de hiperpigmentação causadas pelo excesso de melanina.

Além da hidroquinona, tretinoína, adapaleno e isotretinoína são outras substâncias que também entram na lista das contraindicações.

Ácido salicílico

Sabonetes para tratamento da acne ou shampoos anticaspa com ácido salicílico merecem atenção redobrada. Assim como o retinol, o ácido salicílico causa irritação na pele, que é prejudicial para as grávidas; em casos extremos, quando há uma superdosagem, pode induzir má formação e tumores no bebê. 

Para evitar que isso aconteça e ainda cuidar da pele acnéica, algumas opções são antibióticos tópicos, como o ácido azeláico, o ácido glicólico, peróxido de benzoíla e a nicotinamida, prescritos por um médico especialista.

Alcatrão

A última substância que deve ser evitada pelas gestantes é o alcatrão e seus derivados, presente em muitos shampoos anticaspa. Em contato com a corrente sanguínea, o alcatrão pode chegar até a placenta e ao bebê, influenciando em sua formação e podendo, em casos gravíssimos, induzir o aborto.

Procure orientação médica para não correr riscos

Para gestantes e pacientes em geral, a melhor dica é sempre consultar um médico especialista antes de aplicar qualquer produto na pele ou nos cabelos. Como explicamos, os cosméticos possuem muitos componentes que não são indicados e podem ser agressivos para o organismo.

Além de esclarecer o que a paciente não pode usar, o profissional vai examinar as características de cada pessoa, buscando um tratamento adequado às suas necessidades específicas. Ao seguir a orientação médica, você fica mais protegida, hidratada e bonita, e ainda minimiza os reflexos naturais da gestação no corpo.

logomarca Clínica Dra. Gianna Zaffari Frey

Os principais procedimentos e novidades do universo da beleza são temas mensais de nossos artigos, para informar, entreter e explicar as mais variadas dúvidas e técnicas da área estética.

Acompanhe nosso conteúdo exclusivo e fique à vontade para nos contar um pouco mais sobre os seus objetivos e curiosidades!

Assine a Newsletter

Protocolos estéticos personalizados para você!

Agende uma avaliação e saiba mais sobre os tratamentos e protocolos estéticos mais indicados para potencializar suas características naturais.

Topo